7 de agosto de 2016 Felipe

34 (ou, o novo começo)

Acho que eu sempre me identifiquei com o trabalho de formiguinha, dos bastidores. Não sei se por timidez ou pela discrição. Mas deve ser por isso que me interessei pelo jornalismo, pela fotografia, pela bateria. São maneiras de contar histórias.

Eu escrevo, registro e falo sobre o que vejo. Nunca quis aparecer na frente da TV, sempre quis contar as histórias. Não sou do tipo que gosta de selfie, quase não apareço no meu próprio feed do Instagram. Como músico, eu fico lá trás, mantendo o groove enquanto o resto da banda faz o seu trabalho. Detestava fazer um solo, talvez por que tenho imensa dificuldade de me expor. “Mas você se expõe no seu podcast”. Sim, mas quando faço um podcast, uso a voz e não a imagem. É um risco controlado.

Mas esse risco controlado vem com um preço. Especialmente nos dias de hoje. Eu, que sempre fui avesso à auto-promoção, descobri que até ela precisa acontecer como um risco controlado. E é isso que estou fazendo com esse site, que já estava registrado há alguns bons anos.

Migrei todo o conteúdo do Bonks pra cá, coloquei minhas fotos e criei uma sessão para o Ainda Sem Nome, o podcast sobre comunicação digital. Exposição virtual controlada, e “na tora”. Agora vai.

Foi meu presente de 34 anos. Vamos fazer isso funcionar, de um jeito ou de outro.

Sejam bem-vindos! 🙂

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *