9 de novembro de 2015 Felipe

Tubinho Bonitinho

Diminuitivos são engraçados. Eles são o jeito preferido de muita gente para suavizar alguma coisa. Pode ser para personalizar algo trivial, tipo “uma polentinha com um raguzinho de linguiça”. Mas, acompanhando de uma voz doce, serve para criar uma empatia e/ou para dizer que “algo vai doer, mas não muito”. Foi o caso de hoje.

Chego no laboratório para acompanhar uma colonoscopia e uma endoscopia. Na preparação para o exame, a enfermeira entra na sala e começa a falar “bonitinho”. “Vamos para o exame? Você vai em pé e volta na maca, tá?” (Começo errado!)

“Olha, acho que você podia tirar esse arquinho da cabeça, porque você vai deitar de ladinho…”

(Moça, nada do que você falar vai abonar o fato de ainda ser uma endoscopia). Honestamente, eu já estava esperando ela mudar o semblante para fechar o raciocínio com uma risda maligna. Algo como:

“(…) vai deitar de ladinho E VAMOS ENFIAR UM TUBO DE MEIA POLEGADA NOS SEUS ORIFÍCIOS HAHAHAHAHAHAHAHA”

Mas não rolou. Pelo menos ela não enganou ninguém, imagina?

“Moça, vou fazer uma endoscopia?”

“Que nada!, você vai ao cinema agora”. E te enfiam um tubo goela abaixo.

Nada legal.

, ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *