3 de agosto de 2012 Felipe

Ônibus de família

Só pra contar um caso rápido que acaba de acontecer no 257, o milenar ônibus Tatuapé-Aeroporto de Guarulhos. Ainda na Marginal, o motorista titubeia para parar num ponto. Uma mocinha, que ali aguardava em pé, dá dois tapas na lataria do carro. “Ô moço, você não vai parar não?!” Ele para.

Ela entra no ônibus e começa a xingar o cara. “Porra, caralho, se você não parasse, eu ia encher o ônibus de porrada”. “Não fala palavrão, é um carro de família”, nosso bravo e paciente motorista. Depois da distribuição da sopa de Climão pro resto dos passageiros, rola um silêncio.

Dois minutos depois, ela pede desculpas por ter xingado o motorista.

“Não tem problema, eu adorei. Fazia muito tempo que eu não era xingado!”

Depois me perguntam se há amor em São Paulo…

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comment (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *