11 de novembro de 2011 Felipe

Um filho muda muita coisa

Era na época das águas de março, uma quarta-feira se não me engano, que eu cheguei em casa e a Bia, minha prima que me acolheu na chegada à essa cidade maluca, me disse: “Felipe, estou grávida”. Pedi pra ela repetir. “Sério, eu estou grávida”. Fui até a cozinha, enchi um copinho de vodka, voltei e falei pra ela repetir de novo. “Estou grávida”. Uau. Era o começo de uma série de mudanças. Pra ela e pro Carlão, o começo de uma nova vida. Pra mim, que passei do choque pra felicidade e dela para o desespero. Afinal, era o sinal de que, cedo ou tarde, seria despejado de casa. E por um bom motivo.

Um filho (dos outros) muda muita coisa. Muda a referência e a importância que as coisas tem. Não fosse o Pedro, não teria mudado de casa e arrumado um roommate de primeira.

Um filho (dos outros) muda muita coisa, inclusive a nossa visão do mundo. Já comentei isso quando visitei uma amiga da mamãe e seu netinho. Foda-se os problemas menores, porque aquela vidinha que acabou de nascer é o que realmente vale. O Rocky Balboa fala que a vida não é feita somente de arco-íris e por do sol. Ela te bate e te joga no chão. Até concordo, mas são momentos assim que me sinto mais motivado em querer melhorar esse mundo errado. Perdoem a pieguice e o clichê. A gente precisa fazer alguma coisa pro mundo bater menos e ter mais arco-íris pros que chegaram agora. Perdoem a pieguice e o clichê de novo.

E mo começo da semana passada, quando todos nós estávamos vendo o nascimento do Pedro pela janelinha da sala de parto, ele dá o ar da graça. Se para aquela turma foi emocionante, pensa pros pais? Já disse que um filho muda muita coisa? A Adriana, irmã da Bia, contou pra ela que nossa lista de e-mails da família estava bombando com o debate sobre a USP. E a Bia respondeu que não tá lendo nada disso, nem quer. “Olha, ele bocejou!!!!”

É por tudo em perspectiva e, por enquanto, é isso o que importa.

Bem vindo, Pedro!

, ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *