6 de junho de 2011 Felipe

Casa nova

(Moendo o iphone enquanto a internet não é estabelecida) Foram dois meses de muita procura, mas finalmente conseguimos uma casa nova. É uma das tarefas mais árduas e chatas que um ser humano pode fazer, mas a sensação de fim recompensa.

Quando me mudei pra cá, recebi o convite da minha prima para morar com ela. Período de exato um ano. No entanto as ciscunstâncias da vida (serei tio torto), me forçaram a buscar um novo apartamento. Agora divido morada com o Alexandre, meu primo também torto.

A busca se estendeu por 17 apartamentos, olhamos de tudo o que se pode imaginar. Falei jocosamente no trabalho que posso fazer, inclusive, um curso sobre o assunto.

Aliás, dá pra dividir o assunto em mil temas diferentes. A baixa qualificação no mercado imobiliário, as pegadinhas que te reservam, o que aprendi nesse meio tempo e por aí vai.

Por enquanto, pra terminar, sou só alegrias com a nova casa. O bairro é ótimo, o quarto é silencioso e o prédio é super arrumadinho. Ainda falta uma dúzia de coisas, mas chegaremos lá.

, ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *