4 de agosto de 2010 Felipe

Risoto de Abobrinha, Bacon e Cenoura

Pena que não tenho foto desse prato. Ele saiu de uma “engenharia reversa”, baseada em um risoto igual que comi em um restaurante no BH Shopping. Como gosto de arriscar (neologismo para ansiedade), resolvi fazê-lo no meu primeiro jantar pra família aqui em São Paulo. Carol topou o risco, a Pat deu a consultoria remota e partimos pro abraço.

Essa receita é pouco didática, porque presumo que você já saiba fazer risoto. E vale ressaltar que fizemos tudo no olhômetro, sem medidas. Mas para 700g de arroz, gastamos um pacote de bacon em tiras, uma abobrinha e uma cenoura. Imagino que pra duas pessoas seja um terço disso.

  1. Frite o bacon e reserve.
  2. Corte a abobrinha em cubinhos, rale a cenoura no ralador mais grosso. Coloque a abobrinha pra dourar em manteiga e azeite. Quando ela começar a soltar água, coloque a cenoura.
  3. Espere uns três minutinhos, desligue e reserve. Se quiser, aproveite essa água para engrossar o caldo de legumes a seguir.
  4. Faça o risoto normalmente, utlizando vinho branco e caldo de legumes. Antes da ultima concha de caldo, você coloca o bacon (sugiro quebrá-lo com a mão, grosseiramente ou fatiá-lo), a abobrinha e a cenoura.
  5. Adicione um pouco de manteiga e queijo e divirta-se!
, , ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (4)

  1. Tudo de bom esse risoto! Façam porque vale demais.

    Eu uso 400 gramas de bacon, 2 abobrinhas e 2 cenouras médias e uma cebola grande.

    A cebola picada uso no cozimento do risoto. O restante da receita faço o mesmo.

    Ao final, jogo salsinha picadinha por cima e buon appetito (nem sei se escreve é assim, hahahaha)!

    Bela descoberta essa nossa, né, Cab´s?!

    Bjo,

  2. paula

    Felipe, depois você experimenta fazer assim: dourar a cebola, juntar o bacon (sempre em fogo baixo) e em seguida colocar pedaços maiores de abobrinha e cenoura. Dá aquela amaciada e junta o arroz do risoto. A partir daí é a receita normal até que ele chegue ao ponto que quiser e bon apetit!
    Aprendi que dessa forma, os sabores dos acompanhantes fazem com que o riso (o grão do arroz mesmo) fique mais saboroso! Experimenta e me fala!

  3. André

    Cara, me inclua fora de qualquer convite seu para um almoço ou jantar. Fiquei imaginando qual seriam os ingredientes provenientes de uma “engenharia reversa”.

    Sinceramente, que nojo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *