24 de março de 2010 Felipe

Infâmia e comparação

É impressionante como as pessoas conseguem tirar onda nos mínimos detalhes. No mesmo dia e local do post anterior, fui ao banheiro. Entro no local, dois mictórios, um livre e outro ocupado. Devo dizer que o local não estava de acordo com as normais galácticas de construção de banheiros públicos, ou seja, não havia separação entre as louças. Dessa forma, uma olhada inocente para o lado poderia resultar na observação do falo alheio.

E foi o que aconteceu e eu fui a “vítima”. Só que o sujeito ao meu lado era um negrão. O cara terminou o serviço, chacoalhou o membro com as duas mãos e guardou-o. Quando estava saindo, inocentemente ou não, deu uma olhadinha e soltou a onomatopeia do desdém: “Pfff!”.

Sacana! Não é legal tirar onda da fartura, não é verdade? 😐

, ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (6)

  1. André

    Ao lado do post havia o tag: “Nenhum comentário”, o que é completamente digno para a situação. Rsrsrs. No comments!

  2. André

    Vou ser novamente contraditório, mas não há como não comentar.

    Como assim “tem gente que tira onda nos menores detalhes?” Pelo visto ele comentou dos “menores detalhes” que pertence a você, para ele não era “tão menor”. Rsrsrsrs.

  3. Joselito

    Deixa eu ver se entendi:
    A- Você tem um complexo de inferioridade. Essa é a parte que estou sendo bonzinho.

    B- Você deu uma manjada nele para fazer a comparação

    E agora, sai dessa?

    • Felipe

      Joselito, eu me guiei pelos clichês. Se fosse um oriental ou caucasiano (novamente, são clichês), a piada provavelmente seria outra. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *