Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comment (1)

  1. Zé-da-gaita

    O que apenas uma dose de alcool pode fazer já é, de maneira geral, impressionante. Uma conversa estranha então, já abre uma avenida rumo ao surrealismo.
    Fui num lugar ontem, onde havia uma sala com uma placa na porta: “proibida a presença de pessoa estranha”. Gostaria se saber qual era o critério para definir a linha que separa, além da porta, gente estranha de gente não estranha.
    O bom é q esse blog não faz restrições neste campo.
    Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *