17 de março de 2009 Felipe

Bicicleta

Mesmo com um pé atrás, resolvi adotar a bicicleta como meio de transporte de casa para o trabalho. O primeiro passo foi dado ontem: levei a bicicleta para o conserto. A coitada estava parada desde 2000, se não me engano. Em alguns dias, estará novinha (quase) em folha para o segundo passo: vencer o medo, principalmente dos motoristas mal educados.

Os benefícios serão vários, eu acho. Melhorar o físico, chegar mais rápido em casa e no trabalho, tirar um carro da rua. Vamos ver, a saga começa em breve.

, ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (5)

  1. Isso ae cab’s, ce vai ver que seu trajeto diário até a agência vai se tornar muito mais divertido.

    Chico, vc deu azar de morar no Belvedere, bairro que está dentro dos pífios 15% da cidade com declividade acima de 10%, o que não torna a pedalada impossível, apenas exije um pouco mais de esforço. Outros 35% tem declividade entre 5 e 10%, que é uma declividade aceitável para deslocamentos de bike, os outros 50% tem menos até 5% que é perfeito. Aqui em BH a não ser que você seja um “privilegiado” que mora na extrema zona Sul – dentro dos domínios da Serra do Curral – a cidade é fantástica para bicicletas.

    Aumentando um pouco sua quilometragem você consegue ir a quase qualquer lugar sem pegar uma subida (digo subida de verdade e não morrinho).

    Guilherme, na verdade os conflitos aparecem de todos os lados e em cima de uma bicicleta a percepção do entorno muda, você está exposto (quase nú), mas temos que parar de pensar no trânsito como se fosse uma disputa, passando a ve-lo como um espaço de construção coletiva, só assim tomaremos atitudes diferentes seja dentro do carro, seja em cima de uma bike. 😉

    Go bike Cab’s!!!

  2. Diego

    eu to tomando vergonha na cara pra pedir a bicicleta do meu vizinho emprestada. Tem 6 anos q eu moro aqui e ela nao saiu da garagem. Será q se eu chegar la e falar “amigo, me dá sua bicicleta?” ele vai achar q é cantada?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *