23 de setembro de 2008 Felipe

Fantasma folgado

E-mail que minha tia mandou para a família, resportando “aparições” na casa de Barbacena. Tem folgado pra tudo no mundo.

IV – CAUSO: Arminda X Assombração da guimba
Hoje pela manhão fui despertada com um telefonema da Erminia (oficialmente, Arminda) me relatando estranhezas que estão acontecendo na casa de Barbacena, quais sejam, o aparecimento de guimbas de cigarro no terreiro, inclusive perto do tanque de lavar roupas, guimbas essas que são varridas e tornam a aparecer sem razão aparente, uma vez que a casa não tem sido frequentada por fumantes de qualquer espécie. Relata ela que na última sexta-feira quem percebeu as guimbas foi o rapaz que limpa a horta. Tudo muito estranho porque com o aumento dos muros muito dificilmente essas guimbas seriam atiradas do prédio vizinho, leia-se Pernambucanas. Ela fez vistoria nos muros, inclusive pelo lado da Pernambucanas, e não encontrou nenhum indicio de escalação, o que a levou a ficar de tocaia, em vão, no domingo, durante três horas, em companhia das filhas para ver se o visitante aparecia.
Eis que a última novidade foi o aparecimento de novas guimbas, desta feita num canto da horta, acompanhada de garrafa, copo, camisinha e cueca. Ainda deixou uma mensagem escrita no muro, com caco de tijolo: “estive aqui”.
Ela está apavorada com toda razão. Conjecturamos sobre as diversas pessoas que, em algum momento estiveram de posse das chaves, sobretudo após um longo periodo de obras e sendo que não trocamos as chaves após a saida do Vicente.
Autorizei a troca das chaves de ambos os portões e a colocação de trancas nos mesmos.
Aguardo palpites.

, ,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (3)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *