10 de abril de 2008 Felipe

Polícia Federal e as prisões

PF prende 16 prefeitos e apura desvio de R$ 200 milhões

A PF manteve sob sigilo os nomes de todos os envolvidos, mas o cumprimento dos cem mandados de busca e apreensão da operação, batizada de Pasárgada, acabou revelando os nomes de alguns suspeitos. Foram os casos, por exemplo, dos prefeitos das cidades-pólo mineiras de Juiz de Fora, Carlos Alberto Bejani (PTB), e de Divinópolis, Demetrius Pereira (PSC).

Na casa de Bejani em Juiz de Fora, a PF ficou por quase seis horas. Encontrou R$ 1,12 milhão em espécie (uma máquina de contar dinheiro foi solicitada para apurar o montante) e um revólver de uso exclusivo das Forças Armadas, duas pistolas e duas carabinas.

Algumas notas:
1) Bola dentro da PF mais uma vez.
2) O eleitorado poderia guardar o nome dos envolvidos pra não votar da próxima vez. Caso do Alberto Bejani, por exemplo, que é ladrão assumido e era prefeito de Juiz de Fora pela enésima vez.
3) É por essas e outras que concordo cada vez mais com meu tio. Ele acha que nenhum político merece o tratamento dispensado hoje. São heranças do Império.

,

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *