4 de janeiro de 2008 Felipe

Caso de garçons italianos – Número 2

Jantar hoje em Bolonha. Tutu ajuda o garçom, de barba e dread locks arrumadíssimos, com a montanha de talheres, pratos e copos. Com graça, ela diz: “Desse jeito, posso até mandar currículo”. O cara, sem pensar duas vezes, responde: “Manda mesmo, estamos contratando. Não se esqueça de colocar o telefone, é o mais importante”. Para sair em seguida, levando os talheres.

Não tem jeito, esse povo tem uma certa malícia que é inexplicável.

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *