12 de março de 2007 Felipe

Como não fazer as coisas

Qualquer produtora de vídeo que coloca em um portfólio direcionado para empresas, gravações de festas infantis, casamentos e, pasmem, partos, já deve ter seu nome riscado. Falo isso com conhecimento de causa.
Dias atrás recebi a ligação de uma produtora. Na ligação, entre os 14 gerúndios que escutei em quatro minutos, o contato da empresa gostaria de reapresentar a empresa, além de oferecer os serviços realizados. Pra evitar uma viagem desnecessária, falei para que ele enviasse o tal portfólio em DVD. Foi a escolha certa. Não só porque vi os tais vídeos sem o contato ao meu lado, mas também comprovei o mal gosto das produções comerciais feitas pela tal empresa. É duro, mas seria impossível estar fechando um negócio com a imagem de um parto natural na cabeça. Não dá, mesmo.

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comment (1)

  1. carol

    não dá pra esperar muito de uma empresa que é representada por uma pessoa que fala mais de 3 gerundios por min.

    posso estar te mandando um bjo?!RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *