13 de fevereiro de 2007 Felipe

Pela Conquista da Honra

Flag of our FathersAh, Clint Eastwood, esse velho miserável! Até que mandou bem em “Pela Conquista da Honra“, contando a história dos oficiais que estavam na foto do hasteamento da bandeira americana na ilha de Iwo Jima, durante a Segunda Guerra Mundial. A foto é histórica e parece que serviu de motivação para os Estados Unidos na parte final da guerra.

O filme é bacana, se você não o encarar como um filme de guerra. A história não é sobre a batalha em si, mas sim sobre como a vida de três dos soldados mudou, já que eles foram tirados do campo de batalha, voltaram pra casa e participaram de uma turnê pelo país, incentivando a compra de “War Bonds” (“Fundos de Guerra”, a grosso modo, dinheiro para as batalhas). Nesse meio tempo, o dia-a-dia das batalhas e a discussão sobre o mito do “herói”. Sob essa visão é um filme bem legal. Se quiser achar que é um filme de guerra, bom, aí existem outros bem melhores.

Agora quero saber sobre “Cartas para Iwo Jima”, o “irmão” de “Pela Conquista…” também dirigido pelo Dirty Harry e que concorre ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Será que também vale o ingresso?

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (2)

  1. Nenhum filme do Eastwood vale o ingresso.
    É inaceitável que todas as cenas, até as
    pavorosamente tristes, sejam compostas
    por músicas country.
    Seria como Zezé de Camargo querer fazer
    a trilha de Em busca do Soldado Ryan.

    Tenha dó.

  2. MSeabra

    Cabeça, Iwo Jima concorreu ao Oscar principal, não ao de Filme Estrangeiro. E a disputa teve final feliz: tio Scorsese levou a melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *