6 de novembro de 2006 Felipe

Enforcamento?

Eu entendo as diferenças culturais e tudo mais, mas confesso que fiquei assustado com a condenação de Saddam Hussein. Enforcamento lembra Idade Média. Não consigo associar outra imagem que não uma forca no meio da praça da cidade, populares exaltados ao redor e um carrasco vestindo máscara preta. Fico imaginando se a lei iraquiana prevê outro tipo de morte que não essa. Talvez a guilhotina, será?

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (7)

  1. As diferenças não são para entender, mas para respeitar. O que não impede a ironia, feita por você no final do texto, nem a suspeita de interferências e pressões externas no julgamento – como disseram pelo mundo.

  2. Gabriel Bahia

    Respeitar pena de morte?? Diferenças culturais??
    Deus do céu…….
    É assim que a bárbarie se legitima.

  3. Vitor Duarte

    Sabe que a guilhotina rolava na França até não muito tempo atrás? Tipo, acho que o começinho da década de 80 ou coisa parecida. E não muito antes disso, a parada ainda rolaca em praça púlica!!!

  4. Natália

    Fico assustada é com a condenação à morte em si. A forca é só mais um aspecto da barbárie e do espanto.
    Outro fato espantoso: vi poucos comentários, críticas ou pessoas estupefatas com isso… Era para ser normal? Se for, pára o mundo que eu quero descer! A coisa tá cada vez pior…

  5. Não sei se o enforcamento é pela lei iraquiana, ou se é coisa do Tribunal de Haia.

    Acho que os carrascos da Segunda Guerra também foram condenados ao enforcamento. Alguns fugiram, outros se mataram, mas acho que chegaram sim a “pendurar” um ou outro alemão.

    A propósito: parabéns pelo blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *