10 de outubro de 2006 Felipe

O show do Skank

Não faz muito tempo que eu li uma crítica sobre o novo show do skank no jornal O Globo. O colunista dizia que o “novo Skank” (do Cosmotron e do Carrossel, o novo disco) e o “velho Skank” (do Calango e do Samba Poconé), se confrontavam no palco. Isso fazia o show perder unidade e demonstrava que o “novo Skank” era melhor que o antigo.
Devidamente bem acompanhado, conferi o show dos caras no domingo. Realmente, as músicas do “Carrossel” são muito bacanas, incluindo aquela que está bombando nas rádios e que eu esqueci o nome. Músicas um pouco mais pesadas, talvez um pouco menos Clube da Esquina. Mas esse confronto entre o velho e novo não é tão claro assim. Quer dizer, achei o show excelente, não só musicalmente, mas visualmente, já que o palco ficou de muito bom gosto. Sim, o Skank melhorou com os anos, mas continuo achando as músicas antigas muito boas também. Mandaram clássicos, como “Tanto”, “Resposta” e “Balada do Amor Inabalável” (uma das melhores baladas pop brasileiras). O problema que, em minha opinião, algumas emendas e introduções já estão batidas, caso de “É Uma Partida de Futebol/Esmola” e o começo de “Três Lados”. A “lavagem cerebral” promovida no final também não foi bacana, quando eles repetiram no Bis a música que toca nas rádios (alguém por favor me diga o nome).
De qualquer maneira, serviu pra mostrar como fazer um bom show de pop/rock e deixar o domingo de todo mundo mais feliz. Já foi pro Top 5 de 2006. 😀

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (3)

  1. Gostei do CD novo, especialmente a “Trancoso”. Mas realmente, “Tanto” e “Balada do Amor Inabalável” são fofas demais. Gosto muito do “velho Skank”, bem como do “novo”.

  2. isabela

    nossa, é uma partida de futebol + esmola tá batido demais. demais. alguém deveria avisar isso pro samuel.

    mas shows são mesmo o ponto forte do skank. sempre ótimos.

    e vc esqueceu o siderado e o maquinarama! cada um de uma fase, por assim dizer…

    bjo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *