16 de julho de 2005 Felipe

Das cantadas bizarras

Festa julina da academia ontem, eu e minha velha amiga Mariana conversando, quando um sujeito surge do além. Era a segunda ou terceira abordagem do rapaz pra cima da donzela. Dessa vez, ele se superou com o diálogo e a Mariana com o fora:

– Deixa essa canjica aí e vem dançar comigo…
– Porque?
– Porque quero te beijar sem sentir os milhos quentes…
– Nah… vou continuar comendo canjica.

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (2)

  1. Mariana

    tenho os direits autorais da história…o bagulho já começou a me encher, vou ter q te processar por danos morais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *