12 de junho de 2004 Felipe

Diálogos que matam*

– Oi, tudo bem?
– Tudo bem, e com você, tudo bem?
– Tudo ótimo. (Idiota, emende um assunto, você consegue)
– Ah que bom! Então tá tudo bem, né?
– Tá sim. (Agora é sua chance, vai lá!)
– Então tá bom! Tchau!
– Err.. tchau. (Mas cê é burro mesmo, hein??)

*Mais especificamente: 1) Matam de vergonha, porque você é um sujeito com mais de 50 neurônios e consegue falar algo mais construtivo. 2) Matam a oportunidade de você conseguir algo bacana na noite. (Duhh!) 😉

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (5)

  1. Ouça seu amigo Bagulho!HAhahahah

    to zoando… mas pode ser a solução, ou não.
    Ou então vc está precisando ler mais o estadão. Tá sem assunto?
    Ou então fecha o olho, e imagina q quem está na sua frente é a velha banguela da praça sete. Daí vc irá falar com a altivez de um lorde e articulado como um senador.

    Bom, sei lá..
    Esse problema já acompanha a evolução da humanidade não é de hoje. E vc não é o único, nem o último.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *