18 de maio de 2004 Felipe

Entrando para as estatísticas

O amigo do alheio me fez uma visitinha ontem. Meu carro foi roubado em plena tarde de segunda-feira, lá na rua do trabalho. Depois do “Velho, onde parei mesmo meu carro?”, vem aquela sensação de raiva, sem contar a encheção de saco e uma dor de cabeça. Porém, por incrível que pareça, até os procedimentos legais na PM e na Polícia Civil não demoraram muito. Pelo menos, só levaram o carro e, além de tudo, tinha seguro. Melhor assim, né?

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (3)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *