29 de abril de 2004 Felipe

Tecnologia, jogos e a subutilização

Games para celulares têm futuro no Brasil
A matéria é velha, de exatos três meses, mas tá valendo. Eu acho ótimo saber que estamos ampliando as aplicações para celulares, mesmo (ou ainda bem, no meu caso) que comecem com joguinhos. Porém, fico triste em saber que essa tecnologia toda é subutilizada pela “grande massa”. Isso me lembra uma matéria que li semanas atrás no Estado de Minas, falando do sucesso da rede Blah!. Um dos entrevistados, disse que só comprou um celular GSM para poder trocar imagens e pelos toques polifônicos do aparelho. Pode ser que o cara simplesmente não se importe com todos os serviços agregados que a tecnologia GSM oferece, mas resumir a vídeos e toques polifônicos é demais. Duro é saber que grande parte do público é assim, compra porque o celular é bonito, tem sonzinhos legais e não pelo serviço oferecido.
A aparência é o que importa, mas ficar atento ao que podemos aproveitar das novas tecnologias sempre é bom, né?

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *