15 de março de 2004 Felipe

Álvaro Pereira e o rock nacional

Escuta aqui: Eu amo minha esposa e o rock brasileiro

Para começar, o colunista em questão escreve no Folha Teen, caderno jovem que sai às segundas na Folha de São Paulo e é famoso por suas declarações polêmicas. Discordo de várias coisas, concordo com algumas, mas leio sempre.
Acho que dessa vez, rolou uma precipitação. Claro que muita gente se apega ao rock nacional, gosta, acha legal, mas não acredito que muitos fazem isso porque não entendem ou não tem acesso a música estrangeira. Basta ligar qualquer rádio e perceber que Linkin Park toca muito mais do que qualquer outra banda brasuca. Ou seja, falta de acesso a música de fora, seja boa ou ruim, não é. Acho inclusive que a moçada se apega mais ao rock gringo, pra não precisar refletir sobre o que versam as letras, por exemplo.
Acho errado afirmar que as pessoas escutam rock nacional porque é uma bosta como a vida delas. Cada um, cada um. Eu escuto muita coisa gringa, mas gosto muito de rock nacional e minha vida está longe de ser uma bosta. Eu só não concordo com cabeça fechada. Escutem o que quiserem, mas saibam que existem outras coisas por aí.

Posso estar errado (ou não) no que disse, só sei que o Álvaro, mais uma vez, conseguiu criar polêmica. Então, depois que vocês lerem a coluna voltem aqui pra debater, fechado?

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comment (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *