12 de setembro de 2003 Felipe

A não-informação

Uma das coisas que mais me irrita na Globo é essa política de “não-informação” quanto a marcas e lugares. Hoje em uma reportagem sobre a Fórmula 1, os pneus que calçam as equipes eram simplesmente identificados como “pneus japoneses” e “pneus franceses“. Ora, é difícil dizer simplesmente Bridgestone e Michelin?
Sem falar nas inúmeras “exposições em um shopping da cidade” ou os “eventos num parque da capital”. Como se existe apenas um. Isso acaba se tornando um deserviço pra população, que fica sem saber para qual shopping se dirigir. BH Shopping? Diamond Mall? Minas Shopping? Todos ficam na capital, mas em pontos totalmente distintos.
A Globo, com toda a sua experiência e nome, já deveria saber que citar o nome do lugar/marca/empresa é um serviço e não uma propaganda grátis.

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (3)

  1. Sávio

    Se dependesse da Globo ninguém saberia em qual faculdade do Rio de Janeiro aconteceu aquele “atentado”. Nenhum dos telejornais citou um nome.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *