12 de junho de 2003 Felipe

Eu sou tetracampeão, e você?

Numa boa? O jogo de ontem foi mais fácil do que eu imaginava. Talvez pelo gol logo no primeiro minuto e pela massa cruzeirense que empurrou o time os 90 minutos. É bom ver que o time está jogando redondinho e o título serviu para silenciar muitos “entendedores” de futebol que não acreditam no Cruzeiro.
Tenho certeza que depois do que aconteceu ontem, nunca mais o Edílson abrirá a boca para desrepeitar time nenhum.

Outros fatos:
– Não que eu seja superticioso, mas sentei no mesmo lugar da final da Copa do Brasil de 2000. E no final da partida de ontem, vi a mesma família que passou por mim no jogo de 2000.
– É só eu falar mal do Deivid que ele faz gol.
– Galvão Bueno, Júlio César e Edílson foram os principais alvos da torcida.
– Eu não sou superticioso, mas sempre que visto a camisa do Cruzeiro em dia de jogo, o time perde. Desnecessário dizer que eu não fui com ela pro jogo.
– De novo, não tenho essas coisas de superstição, mas assisto as finais somente acompanhado das mesmas pessoas. 🙂

Felipe

Jornalista mineiro que mora em São Paulo. Interessado em fotografia, comunicação, esportes, música, mobilidade e bicicletas.

Comments (3)

  1. ó, primeiro que vc não é tetracampeão nada… muito menos o Deivid, o Alex e o Luxemburgo…
    Tetracampeão é unicamente o clube Cruzeiro..
    Outra coisa: acho que a facilidade com que esse título foi conquistado (e sempre foi nessa competição) mostra o quanto ela é importante para os brasileiros…

    Ah, que eu tô falando?
    Eu querendo ou não, o Cruzeiro tá na Libertadores…
    acorda Brasil! Copa do Brasil é atalho!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *